RECEBA NOSSA NEWSLETTER

BLOG DA LEN

Tudo sobre branding, comunicação e marketing digital

Por que meu site não vende?

8 minutos | 17 de julho 2017 | , , | Diego Fávero

Share

Uma pergunta que muitos empresários fazem para suas agências: Por que meu site não vende? Vamos lhe mostrar neste artigo algumas questões para lhe ajudar a analisar as possíveis causas para isso.

Foi-se o tempo em que apenas ter um site bonito era o suficiente. Hoje em dia grande parte das visitas de seu site provavelmente vêm de buscas no Google, certo? Se não têm a resposta agora procure ver nos relatórios do Analytics. Lá estão as principais respostas que você precisa saber. Veja a porcentagem de visitantes que acessam seu site vindos de busca orgânica (Google), redes sociais, busca paga (Google Adwords), direct (quando o visitante digita no navegador o endereço do seu site) e referências (quando há links em sites apontado para o seu). Se seu site possui menos que 1000 visitas por mês é porque algo precisa ser mudado já.

Por que meu site não vende? Veja abaixo as possíveis causas (e soluções!)

Responsividade

O termo “site responsivo” indica se um site funciona corretamente em qualquer dispositivo, seja ele o desktop, tablet, smartphone, entre outros. O Google prioriza sites que se adaptam/ajustam a qualquer tamanho de tela. Para saber se seu site é responsivo, faça a avaliação neste link.

SEO

Um termo que cada vez mais vêm sendo o “queridinho” da área de marketing é fator importantíssimo para que seu site receba visitas orgânicas. Verifique se em seu site o título da página contém as palavras-chave daquela página. Por exemplo, na sua “home” o título deverá ter o nome da sua empresa seguido de palavras que remetem à o que você oferece aos clientes. O título da página, inserido no código HTML, é a primeira linha dos resultados de busca, no Google.

Exemplo de meta title para SEO

A meta-description é outro fator extremamente importante para um site. É a segunda e terceira linha dos resultados do Google. Em uma frase de 160 caracteres você precisa explicar sobre a sua página e conter as palavras-chave de seu negócio. Para ver sua meta-description, clique com o botão direito em seu site e vá em “exibir código fonte da página”. Após abrir uma janela com códigos, procure por “meta-description” e veja se há uma frase correta.

IMPORTANTE: em todo o seu site, os títulos e meta-descriptions devem ser distintos para cada página! Ou seja, na página de fale conosco, o título poderia ser “Saiba como entrar em contato com a EMPRESA X“.

Conteúdo para engajar

Já dizia os especialistas em marketing digital: “Conteúdo é rei”. É rei porque você precisa que seu site receba visitas constantemente. Ninguém vai voltar em seu site se ele não possui uma área de notícias/blog, que é uma peça chave para o marketing digital, já que, quanto mais você falar sobre assuntos que são de suas estratégias de negócios, mais o Google te “rankeia” como autoridade no assunto e traz visitantes orgânicos para sua página. Por exemplo, uma empresa alimentícia poderia ter um blog falando sobre alimentação saudável, inserindo nos artigos as palavras-chave mais buscadas no Google sobre o assunto.

Links Internos e Externos

Não economize em links em seus textos. Torne a navegabilidade do visitante cada vez mais fácil. Quando citar em seus textos algo que viu em outro site, não deixe de linkar esse site dentro do seu. Não se preocupe em dar visibilidade à ele. O Google adora isso e te pontua melhor. Outros sites também farão referência para seu site, assim que você tiver conteúdos de qualidade. Coloque link também internamente entre páginas do blog e do site. Busque parceiros de negócios e peça para que ele publique um artigo seu no site dele e não esqueça de colocar links no artigo para o seu site.

Peso das imagens no site

Velocidade de carregamento do site é um fator que o Google está de olho. Otimize suas imagens e deixe-as com o menor “peso” possível, sem perder a qualidade. Jamais coloque imagens pesadas nas suas páginas. Ninguém vai acessar seu site de um telão em que precisaria das imagens em altíssima resolução. A tendência é que cada vez mais a população acesse de smartphones.

Nome das imagens para site

Já citamos em outro artigo sobre a importância dos nomes nas imagens. Isso é fator de SEO, onde o Google quer saber do que se trata a imagem. Uma foto de uma caneca de chá nomeada como DSC-0345.jpg não significam nada para os buscadores. Agora, caneca-de-cha-material-ceramica-branca.jpg é tudo para o Google! Separe as palavras com hífen.

CTA – Iscas para capturar leads no site

Você não quer que milhares de pessoas entrem no seu site e saiam sem dizer nem um adeus, né? Crie iscas para que esse visitante deixe pelo menos um email para receber novidades do seu site. E-books, planilhas gratuitas, templates, vídeos e popups são ótimos para capturar leads que foram atraídos para seu site e que você pode criar uma relação dali para frente.

Exemplos de iscas digitais

Frequência de postagem

Não faça um blog que não terá uma frequência semanal de postagens. O resultado não vem de um mês para o outro. Para que você consiga analisar aumento de visitas no site, planeje um trabalho de pelo menos 6 meses a um ano de artigos semanais. De preferência dois a três por semana. Publique e divulgue-os, sempre.

Divulgação de conteúdos

Somente escrever artigos e colocar em seu blog não trará visitantes sem que você divulgue estes conteúdos. Promova-os uma newsletter mensal, instale plugins que avise sua base de emails que há um artigo novo no site assim que ele é publicado, divulgue nas redes sociais (e impulsione) para que os acessos ganhem força no início. Os primeiros 6 meses é um período que que o Google pontua seus artigos e vai subindo de posições de acordo com as visitas, engajamento e relevância.

Automatização de marketing de conteúdo

Economize seu tempo automatizando alguns processos de engajamento de conteúdos. Integre algum software de marketing, como RD Station, e crie uma régua de relacionamento para que seus visitantes recebam automaticamente seus emails com dicas de artigos, produtos, soluções e cases. O Leadformance é a metodologia de marketing digital criada pela LEN e utilizada por diversos clientes da agência para que aumentem seu engajamento e vendas através dos seus sites.
Se o seu atual site não lhe traz clientes para vender seus produtos/serviços, está na hora de você planejar uma reformulação. Os sites não servem apenas como um cartão de visita; ele deve converter negócios para você e, por trás disso tudo, deve haver um planejamento feito por especialistas de negócios online. Muito além de um bom design. É a soma da inteligência de negócio, suas personas, conteúdos de qualidade, design matador, ferramentas de automação, estratégias de SEO e mídia.

Caso queria saber como a LEN pode te ajudar, entre em contato com a gente!

Você pode se interessar também por:

Share

Deixe seu comentário


Busca




^